Qual é o futuro da direção do Chelsea?

Neste verão, o Chelsea está colocando o foco no início da próxima temporada. Depois que os próprios torcedores do clube cobraram uma mudança na equipe, com base nos resultados obtidos recentemente sob o comando do italiano Antonio Conte que não atenderam as expectativas.

Antonio Conte ainda é o treinador do Chelsea (Foto: Reprodução)

Roman Abramovich está sendo forçado a considerar uma mudança drástica no comando do Chelsea, principalmente a substituição do treinador Antonio Conte, devido aos resultados decepcionantes obtidos pela equipe na temporada atual. De acordo com o Goal.com, Conte não sabia como explicar porque seu time falhou em um jogo recente contra o West Ham United, e a diretoria do Chelsea permaneceu em silêncio sobre seu futuro. É esperado QUE Antonio Conte deixe o clube no final da temporada e, Abramovich e seus conselheiros estão sendo cercados por sugestões para o sucessor do italiano.

Muitos dos principais nomes de treinadores da Europa, como Luis Enrique, Allegri, Maurizio Sarri e Leonardo Jardim, foram sugeridos aos dirigentes do Chelsea e, o mais provável, é que Abramovich escolha um dessa lista, mas há também a chance de pedir a Carlo Ancelotti que retorne. Em 28 de abril de 2018, o Chelsea tinha 7,7% de chances de vencer o Campeonato Inglês 2018/19 em Bumbet, sendo uma clara demonstração do desejo de colocar um talentoso treinador à frente da equipe para a próxima temporada. Naquele momento específico , alguns aliados próximos de Abramovich também sugeriram uma nova abordagem que faria o Chelsea tentar encontrar o próximo grande treinador, em vez de procurar um vencedor ou nome de bastante conhecido.

Mauricio Pochettino seria a escolha ideal dos azuis para substituir Conte, mas há poucas chances de tirar o argentino do Tottenham Hotspur neste verão, mesmo que a admiração por Pochettino tenha provocado um esforço de jogadores próximos ao Chelsea para tentar identificar os treinadores mais promissores que têm potencial para se tornarem os melhores. O grupo já contratou nomes como Eusebio Di Francesco, da Roma, Julian Nagelsmann do Hoffenheim, e David Wagner do Huddersfield Town.

Embora seja improvável que seu próximo técnico seja de Huddersfield, há a sensação de que o Chelsea precisa tomar uma nova rota até o topo, e uma maneira seria nomear um técnico novo e dinâmico, comprometido com um futebol moderno e atraente, disposto a promover jovens jogadores.

Como foi informado ao Conte, o Chelsea não pode gastar mais do que seus rivais para ter um esquadrão de jogadores totalmente comprometidos, capazes de fazer os Blues vencedores novamente a curto prazo. Como relatado no histórico da Daily Mail, sobre as contratações nos 10 primeiros anos de Abramovich à frente da Chelsea, na única vez em que tentou algo diferente, o tiro saiu pela culatra quando André Villas-Boas durou apenas nove meses. Apesar do português chegar à equipe com um desejo real de promover os jovens jogadores do Chelsea, sua estratégia era de longo prazo, e o elenco nessa época, mostrou-se poderoso demais para ele.

No entanto, agora as coisas mudaram, não há os personagens de Petr Cech, John Terry, Ashley Cole, Frank Lampard e Didier Drogba para comandar o vestiário e liderar para Abramovich. Desta maneira, isso deixa o Chelsea em uma posição mais difícil do que no passado, porque Terry e companhia foram rapidamente capazes de se adaptar ao novo treinador, já a equipe atual, parece um grupo de jogadores que precisam de direção motivadora e cuidadosa. O fato de Abramovich falar diretamente com o treinador, em vez de com os jogadores, quando ele visita Cobham na atualidade, deve a impressão ao sucessor de Conte que são suas opiniões serão ouvidas.

Fomos campeões europeus há seis anos (Reprodução)

Há pouco mais de dois anos, o Chelsea conversou com Eddie Howe, que poderia ser a melhor maneira de substituir José Mourinho e se era ou não hora de mudar a abordagem. No final, Abramovich foi testado, já que é naturalmente atraído por um treinador vencedor e escolheu Conte à frente de Jorge Sampaoli, acreditando que o italiano poderia continuar de onde Mourinho havia parado após conquistar o título.

A teoria funcionou e Conte levou o Chelsea de volta ao topo,conquistando títulos, mas um cenário familiar estava se desenrolando. Agora, com Conte pronto para sair, Abramovich pode parecer voltar ao início do que se tornou um ciclo de dois a três anos, indo para outro grande nome, deixando no ar se ele se atreverá a construir uma nova direção.

Eddie Howe foi considerado da última vez porque o Chelsea estava ciente de que a maioria dos treinadores contratados atenderam o desejo de Abramovich de vencer, mas não necessariamente se encaixava na direção geral que o clube queria seguir. No entanto, a chave é se Abramovich está preparado para arriscar e aceitar que sua próxima contratação de treinador pode precisar de mais tempo para alcançar o sucesso. Por causa disso, ele pode decidir que Enrique e Jardim seriam nomes adequados para atender às suas expectativas, pois ambos alcançaram grande sucesso, e são jovens o suficiente para adaptar suas abordagens e iniciar um novo projeto.

Muito também depende de quais competições o Chelsea disputará na próxima temporada, já que uma campanha europeia completa exigiria um plantel maior e potencialmente com menos jovens emprestados. Também, o que acontecerá com seus rivais em toda a Europa vai impactar nos projetos e perspectivas do Chelsea, porque o Paris Saint-Germain está falando com Thomas Tuchel, cuja natureza volátil representaria um risco para os Blues, enquanto uma mudança no Real Madrid liberaria Zinedine Zidane e teria cumprido os interesses de Abramovich.

Guilherme Neto