Screenshot_4

Mario Pašalić, uma aposta consistente – assim como outros emprestados

Nascido na Alemanha, mas com pais croatas, Mario Pašalić é uma das melhores promessas da ótima geração croata de meio-campistas, que conta com Marcelo Brozović, Ivan Rakitić, Luka Modrić e Mateo Kovačić como seus rivais por posição. É, realmente, uma das grandes revelações dos últimos anos do futebol europeu. Mas o que faz Pašalić ser diferente dos outros?

Revelado por uma das bases que mais gera prospectos no futebol da Europa – a do Hajduk Split -, Pašalić foi promovido ao time principal da equipe de Split logo aos 17 anos de idade após marcar 17 gols em 17 jogos pelo time júnior do Hajduk, mesmo sendo um meio-campista. Sua dedicação e contribuição em campo saltaram aos olhos dos técnicos da equipe e, após uma recuperação rápida de uma lesão que poderia tirá-lo dos gramados para sempre, o croata venceu suas limitações e entrou no campo usando a camisa do time principal pela primeira vez no fim da temporada 2012/13.

Com 19 anos, Pašalić assinou com o Chelsea (Foto: Chelsea FC)
Com 19 anos, Pašalić assinou com o Chelsea (Foto: Chelsea FC)

A temporada seguinte de Pašalić foi sensacional. Apesar de não conquistar o título croata porque o Dínamo Zagreb é, indiscutivelmente, a maior força do país, ele fez grandes atuações e inclusive marcou os dois gols no dérbi contra o Dínamo. Diante disso, equipes europeias já estavam de olho no jovem, incluindo os italianos do Catania e o Chelsea. Como é sabido, o time inglês venceu a corrida e assinou um contrato com o croata no dia 9 de julho de 2014. Pašalić sentia-se radiante:

“Estou muito feliz, pois agora sou um jogador do Chelsea.”

Treze dias depois de assinar com o time de Stamford Bridge, o jogador foi emprestado ao Elche para a disputa da La Liga, o campeonato espanhol. Com ótimas atuações, garantindo consistência ao meio-campo e marcando gols providenciais, Paša ajudou o limitado time espanhol a terminar em 13º lugar, porém a equipe faliu financeiramente e foi rebaixada à segunda divisão. Em um dos melhores resultados, o croata fez o gol que virou a partida contra o Málaga, marcando no finalzinho para coroar o resultado de 2 a 1.

Com o fim de seu contrato de empréstimo, Pašalić atraiu interesse dos franceses do Mônaco, assim como o Chelsea tinha interesse em Radamel Falcao, visando reforçar o ataque. O acordo, então, foi realizado emprestando o jovem jogador e recrutando, por empréstimo, o atacante colombiano.

Apesar de o emprestado ao Chelsea não render o esperado, não é possível dizer o mesmo do meio-campista emprestado ao time francês: disputou 16 jogos da equipe até agora, marcando sete gols, inclusive em Champions League. A equipe, que anteriormente terminou o campeonato na terceira colocação, agora é segunda colocada de forma isolada, muito graças à consistência ao meio-campo disponibilizada pelo jogador da Croácia – que já estreou pela seleção principal de seu país.

Pašalić tem um grande futuro, e é muito provável que, caso continue a se desenvolver de maneira tão acentuada, consiga uma chance na equipe principal do Chelsea. É esperar para ver. O jovem de 21 anos tem tudo para ser um dos grandes jogadores do futebol mundial.

Outros emprestados têm grande sucesso Europa à fora

Michael Hector e Lucas Piazón marcaram para o Reading e garantiram o avanço do time da segunda divisão às quartas de final da Copa da Inglaterra, numa vitória de virada sobre o West Bromwich Albion. Hector marcou o gol da virada e Piazón garantiu a vitória, marcando o terceiro tento da vitória por 3 a 1.

Na Holanda, Lewis Baker marcou um grande gol, no finalzinho, para fazer a partida do Vitesse contra o De Graafschap terminar empatada em 2 a 2 pela Eredivisie.

Comemoram os jogadores do Reading (Foto: Chelsea FC)
Comemoram os jogadores do Reading (Foto: Chelsea FC)

Ainda em terras holandesas, Marco van Ginkel iniciou novamente pelo PSV Eindhoven, jogando os noventa minutos da vitória por 2 a 0, em casa, sobre o Heracles. Todd Kane também jogou a partida inteira, mas pelo NEC Nijmegen, que empatou com o SC Heerenveen em 1 a 1.

Andreas Christensen e Marko Marin também estiveram no lado vencedor. O dinamarquês ajudou o Borussia Mönchengladbach a manter a meta de Yann Sommer sem sofrer gols na vitória de seu time sobre o Colônia, por 1 a 0, na Bundesliga; enquanto no campeonato turco, Marin abriu o placar na vitória do Trabzonspor por 2 a 1 sobre o Kayserispor.

Compartilhe

Comments

Category: Chelsea Football Club

Tags: