Gianfranco Zola fala sobre o momento do Chelsea diz que treinar o clube é uma de suas ambições

Zola diz que equipe precisa estar unida (Foto: EPA)

Zola diz que equipe precisa estar unida (Foto: EPA)

A crise com a qual o Chelsea se deparou no início da temporada já passa da metade do primeiro turno e o clube ainda não demonstra real capacidade para superá-la.

Leia também: Standard: Chelsea teria acertado valor de transferência de Cuadrado com a Juventus

Com este contexto, Gianfranco Zola, um dos grandes ídolos da história dos Blues, falou sobre a atual situação da equipe e declarou que após brilhar nos gramados tem como um de seus grandes sonhos treinar a equipe londrina. No entanto, o italiano, que hoje comanda o Al-Arabi, do Catar, não pensa nisso para agora, tendo apoiado José Mourinho:

“Tenho como ambição de vida um dia treinar o Chelsea. É muito doloroso ver uma equipe deste nível passar por essa situação, ainda mais sendo a atual campeã. Me sinto destinado à este clube, mas tenho certeza de que José Mourinho é o melhor nome para comandá-los hoje. Ele é o cara que pode tirar o Chelsea desta fase ruim”, disse.

“Eu sei que preciso melhorar como técnico caso eu queira mesmo estar lá, e estou trabalhando duro para isso. O Catar está me ajudando muito nessa parte.

Eu tento fazer meu time jogar futebol da maneira que eu quero vê-lo jogar. Fiz um pequeno começo com o Al-Arabi e estou confiante de que os resultados serão vistos em um futuro próximo.”

Zola acredita que os jogadores devem se unir ao treinador e lutar para alcançar as zonas de classificação para campeonatos europeus:

“O Chelsea precisa melhorar o quanto antes. A crise parecia ser passageira, mas já passamos da metade do primeiro turno. Será muito difícil conseguir uma vaga na Champions League, pois os primeiros colocados estão muito na frente, mas ainda há possibilidades.

Não existem razões que justifiquem o mau início de temporada. A forma pobre com que jogadores ofensivos, como Diego Costa e Eden Hazard vêm atuando, certamente não tem ajudado. Defensivamente o time também caiu do padrão do ano passado, isso levou os jogadores a perderem confiança e culminou em maus resultados”, concluiu Zola.

Rodrigo Batista