Lenda em campo por sua seleção nacional (Foto: Chelsea FC/Reprodução)

“Eu perdi um amigo”, diz Hiddink sobre falecimento de Johan Cruyff

Guus Hiddink prestou homenagem a Johan Cruyff, após a morte de seu colega holandês na quinta-feira (24), aos 68 anos. Cruyff foi um dos maiores jogadores da história do futebol mundial e foi o grande talento de destaque da seleção holandesa brilhante da década de 1970.

“Recebi a notícia da morte de Johan (Cruyff) com imensa tristeza. Em primeiro lugar, eu perdi um amigo. Eu conheci Johan muito bem por muitos anos e nós passamos tempo juntos, tanto na Holanda quanto na Espanha.

Johan era um grande homem e sempre permaneceu acessível a muitas pessoas. Sua influência sobre o jogo, tanto como jogador e treinador, não pode ser exagerada. Vamos perder muito, mas o futebol sempre será grato a sua genialidade. O que ele nos ensinou sobre o jogo ainda é tão relevante hoje como era há 40 anos.

Meus pensamentos estão com sua esposa Danny e sua família neste momento muito triste”.

Lenda de Ajax e Barcelona, ​​onde mais tarde treinou com sucesso significativo, Cruyff também esteve duas vezes em amistosos em Stamford Bridge. Primeiro com o New York Cosmos, em 1978 e novamente em 1981, representando o Drecht Steden 79.

Um dos maiores atletas de todos os tempos e mais significativo jogador/treinador quanto a filosofia de jogo, Cruyff deixa de ser um grande mestre para, enfim, se tornar uma lenda. Mesmo que tenha perdido a batalha contra o câncer, seu legado jamais será esquecido.

Compartilhe

Comments

Category: Chelsea Football Club

Tags: