Antonio-Conte

Em entrevista, Conte fala sobre suas preferências táticas e dá luz sobre como jogará o Chelsea

O novo treinador do Chelsea, Antonio Conte, tem levantando algumas sobrancelhas entre os torcedores azuis em relação a sua fama de pragmático e defensivo. Contudo, o italiano alertou que não se deve esperar um futebol de contra-ataque em Stamford Bridge na próxima temporada. Conte irá assumir no oeste de Londres depois da Eurocopa na França, onde comandará a Itália. Ele surgiu hoje, terça-feira, para conceder entrevistas sobre seu substituído, o ex-treinador do Torino, Giampiero Ventura, após a Azzurri ter confirmado sua nomeação.

Torcedores dos Blues estão ansiosos para ver como Conte irá configurar sua equipe para voltar a lutar pelo título da Premier League. E nesta entrevista, Conte afirmou que suas táticas não incluem a jogar no contra-ataque, uma característica marcante das equipes italianas e que também foi muito utilizada por José Mourinho ao longo dos anos, inclusive em sua última passagem pelo Chelsea:

“Eu faço de tudo, exceto contra-ataques. Eu não jogo na retranca. Eu nunca nem treino contra-ataques. Não está no meu conceito de futebol.  Quando temos a bola, temos de criar e exercitar nossas ideias. Quando perdemos a bola, tentamos ser compactados, apertando, pressionando o adversário para tentar ganhar de volta a posse o mais rápido possível. Contra-ataque é quando você se só se posiciona atrás e, em seguida, impulsiona-se para a frente em ritmo acelerado após recuperar a bola lá atrás. Na Seleção (da Itália) até temos jogadores que podem fazer isso, como Ciro Immobile, Simone Zaza e outros, mas na minha ideia de futebol quem quer jogar o jogo tem que usar a bola. Se perdermos a posse, temos que ser agressivos e roubá-la de volta ainda no meio, o que acaba tornando ainda mais fácil para proteger nosso sistema defensivo.”

As afirmações de Conte vão na contramão do que muitos esperavam ver no Chelsea na próxima temporada, mas mostra uma evolução de mentalidade em relação aos seus tempos de Juventus, em que praticava um futebol bem mais pragmático, de resultados. A descrição de jogo feita pelo italiano se encaixa mais no perfil de uma equipe que quer ser dominante na Inglaterra e que quer brigar por títulos europeus.

Resta agora saber como seu Chelsea irá de fato se comportará em campo, e se haverá também peças necessárias para suas variações de jogo, já que o treinador é conhecido por adotar vários sistemas táticos diferentes. Muito vai depender de como os Blues vão contratar nos próximos meses.

Compartilhe

Comments

Category: Chelsea Football Club

Tags: