Na História: O Chelsea e a Irlanda

Hoje é dia de amistoso entre Inglaterra e Irlanda. Por isso, o Na História de hoje lista algumas conexões irlandesas com o Chelsea Football Club.

Nesta quinta-feira (12), a seleção da Inglaterra enfrenta a Irlanda em amistoso disputado no Wembley Stadium. Quatro atletas do Chelsea foram convocados para o duelo: Tammy Abraham, Ben Chilwell, Reece James e Mason Mount. Além disso, o amistoso de hoje inicia os compromissos da seleção dos três Leões na pausa internacional. Por isso, o Chelsea e a Irlanda constituem a pauta de hoje do Na História. Vamos buscar alguns personagens e momentos dessa relação entre o time de Stamford Bridge e República da Irlanda.

Damien Duff

Damien Duff, nascido em 2 de março de 1979, atuou no Chelsea entre os anos de 2003 e 2006. Duff iniciou sua carreira profissional em 1996, no Blackburn Rovers, clube que o irlandês atuou durante sete anos. Posteriormente, em 2003, o Chelsea investiu 17 milhões de Libras na contratação do futebolista, que prestou serviços ao Chelsea por três temporadas. Por fim, Duff vestiu os uniformes de Newcastle United, Fulham e Melbourne City.

A estreia de Damien Duff foi realizada no dia 17 de agosto de 2003. A vitória do Chelsea por 2 a 1, contra o Liverpool, em Anfield. Juan Sebastian Verón e Jimmy Floyd Hasselbaink fizeram os gols do Chelsea. Por outro lado, Michael Owen, convertendo penalidade máxima, diminuiu o marcador. A formação inicial do Chelsea foi composta pelos seguintes atletas. Cudicini; Desailly, Terry, Johnson e Bridge; Geremi, Lampard e Veron; Duff, Gronkjaer e Gudjohnsen.

Na primeira temporada, Duff entrou em campo em 37 jogos e marcou seis gols com a camisa do Chelsea. Ou seja, 23 jogos e cinco gols de Duff foram contabilizados pela exclusivamente na Premier League 03/04. Logo após, o ápice de jogos e gols com o time londrino. 48 partidas e 10 gols na temporada 2004/05. Por fim, os 40 jogos e três gols na temporada 2005/06. Ou seja, Damien Duff acumulou 125 jogos e 19 gols com o clube de Stamford Bridge.

Por outro lado, o irlandês conquistou quatro títulos em três temporadas com o Chelsea. Duff participou das conquistas consecutivas dos Blues na Premier League – temporada 2004/05 e 2005/06. Além disso, Duff participou das conquistas da Copa da Liga Inglesa, em 2005, e da Supercopa da Inglaterra (ou Community Shield) no mesmo ano.

Outros Irish Blues

John Dempsey. O ex-atleta do Chelsea participou das conquistas da Copa da Inglaterra e da European Cup Winners’ Cup na década de 70. Segundo o The Chels Info, o atleta atuou em 207 partidas e marcou sete gols com a camisa dos Blues. A sua carreira no Chelsea iniciou em 1969 e foi encerrada em 1978. Posteriormente, Dempsey atuou no Fulham e no Philadelphia Fury.

Andy Townsend. O atleta foi contratado pelo Chelsea após atuações na seleção irlandesa na Copa do Mundo de 1990. Brevemente, ele se tornou o capitão do Chelsea e foi nomeado o Jogador do Ano de 1991 pelos torcedores. Entretanto, o seu tempo de Chelsea foi encerrado com o desejo de transferência do atleta para o Aston Villa. Posteriormente, Townsend conquistaria a Copa da Inglaterra em duas oportunidades pelo time de Birmingham e foi escolhido o futebolista irlandês do Ano em 1995.

O site oficial do Chelsea destaca também que a história dos “Irish Blues” não estaria completa sem mencionar Jack Kirwan, que ingressou no clube logo após a formação do Chelsea em 1905. Além disso, Kirwan se tornou o primeiro jogador do Chelsea a participar de uma partida internacional durante sua passagem pelo clube. Por fim, o jogador também ajudou o time de Londres no acesso da segunda divisão. Em conclusão, o jogador se tornou o primeiro técnico profissional do Ajax, em 1910.

Dublin foi palco de um clássico de Londres

Um amistoso, é verdade, mas foi o encontro entre Chelsea e Arsenal, no Aviva Stadium, localizado na capital irlandesa. O duelo entre as equipes de Londres foi realizado pela International Champions Cup, no ano de 2018. O placar final ficou em 1 a 1 e, nas penalidades máximas, o Arsenal levou a melhor por 6 a 5. Primeiramente, Antonio Rudiger fez o gol do Chelsea no minuto 5 da etapa inicial. Por outro lado, Lacazette deu números finais no tempo regulamentar. O gol de empate foi marcado no 48º minuto do segundo tempo.

Arsenal

Cech, Bellerin (Calum Chambers 79), Mustafi, Sokratis, Kolasinac (Maitland-Niles 70), Elneny, Emile Smith Rowe (Iwobi 63), Guendouzi, Mkhitaryan (Nelson 72), Aubameyang (Lacazette 72), Ozil

Reservas: Lacazette, Iwobi, Nelson, Maitland-Niles e Chambers.

Chelsea

Caballero (Bulka 78), Azpilicueta (Zappacosta 63), David Luiz (Drinkwater 46), Rudiger (Ampadu 63), Alonso (Emerson 63), Jorginho (Loftus-Cheek 78), Fabregas (Christensen 46), Barkley (Bakayoko 78), Pedro (Moses 63), Hudson-Odoi (Piazon 85), Morata (Abraham 63)

Reservas: Drinkwater, Emerson, Bulka, Abraham, Loftus-Cheek, Bakayoko, Moses, Christensen, Zappacosta, Ampadu e Piazon.

Mesmo com a derrota no amistoso, a Sky Sports elegeu Callum Hudson-Odoi como o homem do jogo. Confira o que disse o portal esportivo sobre o jovem atleta do Chelsea. “Com apenas 17 anos de idade, o nível de desempenho demonstrado pelo winger foi notável. Hector Bellerin, um dos melhores defensores da Premier League, foi atormentado, principalmente no primeiro tempo, pelo controle e pela velocidade de Hudson-Odoi”, iniciou o site.

“O que mais impressionou foi a qualidade no passe final. Em duas oportunidades, ele produziu chances perigosas para Álvaro Morata, mas o centroavante desperdiçou. […] [Maurizio] Sarri certamente não pode deixá-lo de fora da Community Shield. Uma estrela que nasce”, afirmou a Sky Sports.

Destaque final – Wayne Bridge foi capitão do Chelsea uma vez

Além disso, faz-se necessária a afirmação que o destaque final do Na História aborda um feito marcante, mas sem ligação com a pauta Chelsea e Irlanda. No dia 12 de novembro de 2008, Wayne Bridge fez o seu único jogo – como capitão – em sua passagem pelo Chelsea Football Club. A informação foi veiculada inicialmente pelo Chelsea Chadder, através do Twitter.

Stamford Bridge foi palco desse feito com desfecho trágico ao atleta do Chelsea. O duelo foi realizado pela fase oitavas de final da Copa da Liga Inglesa. Chelsea e Burnley mediram forças frente aos 41.369 fãs do esporte. Assim sendo, Luiz Felipe Scolari escalou o Chelsea com a seguinte formação. Cudicini; Alex, Ivanovic, Bridge (cap.), Paulo Ferreira, Belletti, Mineiro e Deco. Malouda, Kalou e Didier Drogba. 1 a 1 no tempo regulamentar. O tento londrino foi marcado por Didier Drogba, com assistência de Frank Lampard. Por outro lado, Akinbiyi igualou e deu números finais ao duelo. Posteriormente, o confronto foi decidido nas penalidades máximas e Wayne Bridge foi um dos atletas que desperdiçaram chances na marca da cal. Além de Bridge, Mikel também não converteu a penalidade máxima. Por fim, a eliminação do time de Londres na Copa da Liga Inglesa.

Ah, outra coisa. Chris McCann, meio-campista irlandês, atuou na histórica vitória do Burnley, contra o Chelsea, em Stamford Bridge.

Além disso, o Chelsea Brasil está muito próximo de ser reconhecido novamente como Torcida Oficial dos Blues. Por isso, clique no banner abaixo e nos ajude.

João Vitor Marcondes

Taubateano e jornalista.