Com belo gol de Mount, Chelsea vence o Fulham no sufoco

O Chelsea venceu o Fulham neste sábado (16) por um a zero pela Premier League. O jogo foi controlado pelos Blues, porém o resultado só veio nos últimos minutos com o inglês Mason Mount.

Dessa forma, a equipe de Frank Lampard se recupera de uma sequência ruim no campeonato nacional e sobre da décima primeira para a sétima posição.

Primeiro tempo

O jogo começou devagar, com a bola passando muito tempo nos pés de Thiago Silva e Rüdiger. O alemão ganhou a chance de ser titular no lugar de Zouma e fez um jogo seguro.

Rüdiger jogando contra o Fulham
Rüdiger foi um dos destques positivos da partida (Foto: Getty Images)

Aos três minutos, Ziyech bateu o escanteio em jogada ensaiada rolando a bola para Mount chegar chutando de primeira da entrada da área. Foi uma movimentação interessante, mas a bola parou nos defensores do Fulham.

Posteriormente, aos oito, Olivier Giroud chutou de trivela de fora da área e o francês Areola defendeu com a ponta dos dedos.

Na sequência, aos 22, Ziyech fez um belo corta luz para Giroud, que recebeu a bola já devolvendo para o egípcio. Porém, o chute de canhota de fora da área acabou nas mãos do goleiro do Fulham.

Foi aos 24 minutos que o Chelsea teve sua melhor chance no primeiro tempo. Mount recebeu cruzamento vindo da esquerda e meteu o pé direito na bola com força. Ela pegou no travessão para o desespero do inglês.

Logo depois, aos 25, Rüdiger cabeceou após cobrança de escanteio e quase abriu o placar. Areola foi buscar a bola no canto direito fazendo uma boa defesa.

O tempo foi passando e os Blues foram dominando cada vez mais a posse de bola. Além disso, as chances foram sendo criadas aos poucos. A abertura do placar parecia nesse momento somente uma questão de tempo.

Porém, foi o Fulham que teve a grande chance do primeiro tempo. Tete fez boa jogada e tocou para Cavaleiro, que recebeu completamente sozinho na cara do gol.

Todavia, o chute saiu mascado e a bola acabou batendo nos dois pés do jogador. A bola saiu por cima do gol deixando a torcida do Chelsea gelada e a torcida do Fulham incrédula.

Expulsão merecida

Depois, aos 43, Robinson deu uma solada forte em cima de Azpilicueta, que rolou no chão gritando de dor. O árbitro o expulsou na hora. O VAR chegou a checar o lance, mas confirmou a expulsão.

Robinson é expulso
Robinson foi expulso após solada fortíssima em cima de Azpilicueta (Foto: Reuters)

Segundo tempo

O segundo tempo começou com o Chelsea precisando se lançar ao ataque. O time estava com um jogador a mais e praticamente não precisava mais de grandes preocupações defensivas. Azpilicueta, que sofreu a forte entrada de Robinson, voltou para o segundo tempo recuperado.

O Chelsea chegou com perigo aos 50 minutos após cobrança de escanteio e cabeçada de Thiago Silva, mas a bola foi desviada para fora pela defesa.

Então, aos 63, Giroud perdeu um gol na cara após bom corta luz de Mount, mas o francês estava em posição de impedimento. Seria um grande lance desperdiçado caso a posição fosse legal.

Na sequência, Tammy Abraham veio para campo aos 64 no lugar de Jorginho, deixando o time com dois centroavantes.

Azpilicueta e Mendy erraram feio aos 67 em uma tentativa de recuo e Cavaleiro teve uma chance clara de gol. Para a sorte de Lampard, Thiago Silva tirou o perigo. Logo depois, aos 71, Zyiech tomou o primeiro cartão amarelo dos Blues no jogo após parar um contra ataque.

Em seguida, aos 74, Hudson-Odoi e Werner substituíram Ziyech e Giroud e o time ganhou mobilidade e velocidade.

Salvos por Mason Mount

Na parte final da partida o Chelsea partiu para o sufoco. A verdade é que esperava-se muito mais da equipe no segundo tempo com um homem a mais, mas o resultado só veio na reta final.

Mount pegou de primeira após  cruzamento de Chiwell e espalmada de Areola e meteu a bola no fundo do gol. Uma belíssimo gol daquele que é provavelmente o melhor jogador do Chelsea na temporada.

mount contra o fulham
Mount foi o herói da partida com gol importantíssimo (Foto: Reuters)

Os últimos dez minutos de jogo foram mornos, com os comandados de Lampard valorizando a posse de bola. O Fulham já não tinha mais forças para empatar a partida com um jogador a menos, além da inferioridade técnica.

Por fim, Werner perdeu um gol totalmente livre, o que nos lembrou mais uma vez a péssima fase que vive o alemão.

Em síntese, o Chelsea fez um jogo mediano, controlando a posse e criando algumas oportunidades. O que faltou foi mais intensidade e inspiração dos jogadores de frente que, mais uma vez, deixaram a desejar.

Dessa forma, o time que começou a rodada em décimo primeiro na tabela se encontra neste momento na sétima posição.

Próximos jogos

Agora, o próximo jogo da equipe azul de Londres será no dia 19 contra o Leicester fora de casa pela Premier League. Na sequência, enfrenta o Luton Town pela FA Cup no dia 24.

Além disso, os outros jogos de Janeiro serão contra o Wolverhampton em Stamford Bridge no dia 27 e contra o Burnley também em casa no dia 30.

Ficha técnica

Fulham: Areola, Aina (Bryan), Andersen, Adarabioyo, Tete, Reid (Kamara), Reed, Zambo Anguissa, Robinson, Cavaleiro, Lookman.

Reservas não utilizados: Onomah, Odoi, Rodak, Kebano, Hector, Ream.

Técnico: Scott Parker

Cartões amarelos: Reid, Lookman

Cartão vermelho: Robinson

Chelsea: Mendy, Azpilicueta, Rüdiger, Thiago Silva, Chilwell, Jorginho (Abraham), Kovacic, Mount, Ziyech (Hudson-Odoi), Giroud (Werner), Pulisic.

Reservas não utilizados: Kepa, Zouma, Gilmour, Emerson, James, Havertz.

Técnico: Frank Lampard

Cartões amarelos: Ziyech, Thiago Silva, Azpilicueta

Gols: Mount 77′

 

Category: Competições

Tags:

Article by: Bruno Pizarro

Jornalista Esportivo que acredita no desempenho acima do resultado. Entusiasta da Premier League e apaixonado pelo Chelsea Football Club desde a infância. Siga-me no Instagram: brunosafortes