Chelsea faz jogo de pouca inspiração ofensiva e só empata com o Southampton fora de casa

Chelsea e Southampton se enfrentaram na manhã deste sábado (20) pela vigésima quinta rodada da Premier League e partida terminou empatada em 1 a 1. Takemi Minamino abriu o placar para os mandantes, enquanto Mason Mount, de pênalti, igualou o marcador. Com o resultado, os Blues chegam aos 43 pontos e podem perder até duas posições na tabela de classificação.

Mesmo com o resultado não sendo o esperado, os Blues chegam a oito jogos invictos, sendo sete deles já no comando de Thomas Tuchel.

Tuchel apostou em uma equipe forte para o confronto (Foto: Reprodução / Chelsea)

Primeiro tempo sem inspiração

A partida começou da forma como se esperava, os Blues com o controle das ações, tendo mais posse da e empurrando o adversário para o campo de defesa. Mesmo tendo domínio da bola, 73% na primeira etapa, o time não conseguia criar chances claras de finalização e arrematou apenas três vezes, sendo somente uma que levou perigo para o goleiro mandante.

Os Saints, por outro lado, tentavam jogar no contra-ataque, apostando na velocidade do quarteto de ataque. E foi assim que a equipe mexeu no placar. Nathan Redmond deu passe vertical entre a defesa a azul e achou Minamino com liberdade e tranquilidade para marcar, aos 32 minutos.

Depois disso, o time comandado por Thomas Tuchel continuou portando a bola, mas nada de forçar o goleiro Alex McCarthy a fazer grandes defesas.

Segundo tempo mais intenso

No intervalo, o técnico do Chelsea fez uma mexida que deu outra cara para o time. Tuchel sacou Tammy Abraham e colocou Callum Hudson-Odoi, alteração que fez o ataque azul ficar mais móvel. Demorou menos de dez minutos para ter resultado efetivo.

Aos nove da segunda etapa, Mount recebeu na área adversária, driblou Danny Ings, sofreu o pênalti, cobrado por ele mesmo com categoria para deixar a partida empatada.

Mason Mount batendo o pênalti do empate (Foto: Reprodução/ Chelsea)

Após o gol da igualdade, os minutos restantes até o apito final foram da mesma forma que no primeiro tempo, com os visitantes tendo controle das ações de jogo e pressionando para tentar desempatar o duelo.

No segundo tempo, a equipe de Timo Werner arrematou o dobro de vezes do que na primeira parte da partida. O autor do tento azul foi o jogador mais lúcido do time e deu passes decisivos para finalização, mas sem sucesso.

Substituição estranha de Tuchel

Hudson-Odoi entrou no lugar de Abraham no intervalo e deu mais velocidade e movimentação à equipe pelos lados. Entretanto, aos 30 minutos da segunda etapa, Thomas Tuchel fez duas alterações que causaram estranheza. O técnico alemão tirou Odoi e colocou Hakim Ziyech. O atacante inglês não aparentava ter nenhuma lesão, mas mesmo assim foi o escolhido para deixar o campo.

Além de Ziyech, Jorginho também entrou no time no lugar de Mateo Kovacic, mas as duas mudanças finais não tiveram muito efeito e o Chelsea não conseguiu chegar ao gol de desempate.

Ficha Técnica

Southampton: McCarthy; Bednarek, Vestergaard, Salisu, Bertrand; Romeu, Ward-Prowse, Djenepo, Minamino (Tella); Redmond (N’lundulu) e Ings (Adams). – Ralph Hasenhüttl

Reservas não utilizados: Forster, Ramsay, Stephens, Ferry, Jankewitz e Chauke.

Gol: Minamino, aos 32′

Chelsea: Mendy; Azpilicueta, Zouma, Rüdiger; James, Kovacic (Jorginho), Kanté, Alonso; Mount, Werner, Abraham (Hudson-Odoi – depois Ziyech) – Thomas Tuchel

Reservas não utilizados: Kepa, Christensen, Emerson, Chillwel, Gilmour e Giroud.

Gol: Mount, aos 54′

Arbitragem: Anthony Taylor

Category: Competições

Tags:

Article by: Cleisson Lima

Tio do Júlio César, Estagiário de Redação na Rádio Transamérica, e Chefe de Redação no Futebol das Gerais. O caminho é um só...