conte-italia

Como poderia ser o Chelsea de Conte, segundo especulações

Durante essa semana, o Chelsea anunciou de forma oficial que o italiano Antonio Conte será o novo treinador da equipe a partir da próxima temporada. Desde o anúncio de que Guus Hiddink substituiria José Mourinho só até o fim da temporada, as páginas de notícias do Chelsea na imprensa britânica se limitavam a especulações de quem seria o encarregado de colocar os Blues de volta aos trilhos.

Nessas especulações, surgiram nomes como Diego Simeone, Manuel Pellegrini, Massimiliano Allegri e o de Antonio Conte. O último, sempre esteve com seu nome ligado à vaga, desde janeiro. Alguns nomes dessa lista foram perdendo a força, mas Conte, pelo contrário, parecia estar cada vez mais próximo de Stamford Bridge com o passar do tempo.

Com o anúncio oficial de Conte, as especulações de quem seria o treinador acabaram. E com isso, criou-se uma nova leva de notícias para os tabloides britânicos: quem seriam os jogadores contratados por Antonio Conte? Motivados por isso, vamos fazer um jogo de suposições de como seria o Chelsea se a temporada 2016-17 começasse amanhã. Serão levados em consideração para a formação das equipes rumores de chegada, quanto de saída do clube.

OPÇÃO 1:
3-4-3

Nos tempos de futebol italiano, Conte implementou uma formação que estava meio sumida dos grandes times do futebol europeu: uma equipe com três zagueiros. Muito motivado por conter uma grande geração de zagueiros e um passado histórico na posição, a seleção italiana, comandada por Conte, na última Data Fifa enfrentou Espanha e Alemanha com essa mesma formação. Empatou com os espanhois e foi goleada pelos alemães. Mas é uma opção que Conte pode implementar no Chelsea.

conte343

Querido de Conte, Leonardo Bonucci surgiu como principal alvo de Conte para o Chelsea. Viria como substituto de Terry e formaria a zaga com Cahill e Zouma. Juan Cuadrado é jogador do Chelsea, está emprestado para Juventus e vem fazendo uma grande temporada. Conte pode convencê-lo a voltar para Londres, após seis meses tenebrosos na mão de José Mourinho.

Com o trio de zaga, nessa formação não chega a ser necessário um volante defensivo no meio de campo, podendo dar chance para um jogador mais criativo e com boa saída de bola. Esses jogadores seriam a dupla da Roma, Miralem Pjanic e Radja Nainggolan. O belga, aliás, surgiu forte na imprensa europeia essa semana como primeira contratação de Conte no Chelsea. O trio ofensivo fica por conta de Hazard, Willian e Diego Costa, com quem Conte teria afirmado que gostaria de contar na próxima temporada.

OPÇÃO 2:
3-5-2

Foi a formação que Conte mais usou no comando da Juventus. Em sua última temporada, 2013-2014, o trio de meio-campo era muito forte com Arturo Vidal, Paul Pogba e Andrea Pirlo. Conte poderia tentar recriar essa formação com Pjanic, Nainggolan e Cesc Fàbregas. Completando o meio de campo, Cuadrado pode fazer a ala direita, enquanto Willian fica na ala esquerda. Também há a opção de César Azpilicueta, usado na primeira simulação como ala.

conte352

A dupla de ataque fica por conta de Eden Hazard e Diego Costa. Tal composição deixaria o belga próximo do gol e sem muitas preocupações com a marcação, fazendo-o render mais ofensiva e coletivamente. A grande dúvida desse ataque é se Diego Costa poderia fazer o papel não tão fixo entre os zagueiros adversários, como Carlos Tevez fazia naquela Juventus que foi campeã com sobras no Italiano, mas ficou devendo na UEFA Champions League.

OPÇÃO 3:
4-2-3-1

Apesar de usar uma formação com três zagueiros na seleção italiana e em seus anos de Juventus, os críticos de Conte acreditam que o treinador conseguirá montar um time fugindo de seus padrões preferidos. Muitos jornalistas que acompanham o trabalho do técnico dizem que ele é capaz de comandar uma equipe sem três zagueiros. Vamos à simulação do Chelsea em sua formação atual com as especulações:

conte42313

A linha defensiva é bem semelhante com a de boa parte da temporada atual. Muitos podem ainda questionar os laterias, mas caberá a Conte resolver na próxima temporada. Apesar do baixo rendimento atual, Nemanja Matic surgiria como volante defensivo, posição que pode ser suprida por Nainggolan. A seu lado, como volante, surge Arturo Vidal, um dos nomes que ventilam, com menos força é verdade, nos noticiários do Chelsea. Conte trouxe à Juventus o chileno do Bayer Leverkusen em 2011 e o transformou em um dos melhores meio-campistas do futebol atual. Sua adição ao Chelsea teria imensurável valor.

Com essa dupla de volantes, Fàbregas se encaixaria como “Camisa 10” atrás do centroavante, porém, mais próximo dos zagueiros e volantes. Hazard em seu lugar na esquerda e Willian ao lado oposto teriam como função servir o ataque, que seria comandado por Romelu Lukaku. O belga, ex-Chelsea, também vem tendo seu nome ligado a uma possível volta à Stamford Bridge caso Diego Costa não continue em Londres.

Todavia, o negócio custaria muito e seria uma admissão de incompetência própria do Chelsea, mas Lukaku já mostrou que pode sim ser um grande atacante do futebol europeu.

Com esse texto, podemos brincar um pouco de adivinho e pensar como será o Chelsea nas mãos de Antonio Conte. Alguns nome ficaram de fora, mas podem servir como opções, caso de Loftus-Cheek, Kenedy, Traore, Miazga, entre outros e também há os casos de jogadores com o futuro incerto, como Terry, Oscar e Pedro. Quando a temporada acabar, as contratações acontecerão e vamos poder analisar melhor como o Chelsea vem para apagar a performance da temporada atual.

Compartilhe

Comments

Category: Blog