cahill1

Após melhora defensiva, Cahill manda recado: “Não me deixem de fora”

Um dos jogadores com mais tempo de Chelsea, o zagueiro Gary Cahill passou por dificuldades com a mídia e boa parte dos torcedores dos Blues após uma série de atuações ruins que tiveram sua gota d’água após a derrota de 3 a 0 para o Arsenal, em que o jogador falhou no primeiro gol dos rivais. Desde então, o Chelsea está há 410 minutos sem sofrer gols na Premier League e nas últimas sete partidas de Cahill, por clube ou seleção, sofreu apenas dois gols.

Após a vitória contra o Southampton por 2 a 0 que deixou o clube apenas um ponto dos líderes da tabela, Cahill mandou um recado para seus críticos para que não o ignorem agora:

“É fácil criticar alguém após um jogo ruim. É justo. As vezes você tem um dia ruim. Mas as pessoas são muito rápidas para escrever algo sobre você. Se você está em grande nível, é preciso ter uma mentalidade forte. Para mim, era questão de tempo para voltar ao nível de atuações que eu costumava ter. 

“Nos últimos quatro jogos voltei ao que estava acostumado. Estou me sentindo bem. Nos falamos sobre caráter do time, mas as vezes você precisa mostrar o seu caráter e isso é o que eu tenho feito. Criticar é uma coisa, mas ignorar é outra muito perigosa para alguém. É preciso ter uma cabeça forte para suportar e voltar a grandes atuações.”

A melhora defensiva de Cahill e de todo sistema defensivo do Chelsea vem após as mudanças táticas de seu treinador, Antonio Conte, que optou por uma escalação com três zagueiros, sua preferida de tempos da Juventus e seleção italiana. Para o zagueiro, que está jogando pela esquerda na nova formação, foi difícil se acostumar a correr mais em um jogo para fazer uma cobertura do que quando era a antiga formação em uma linha de quatro defensores.

Cahill continuou comentando também sobre como seus erros o ajudaram a ressurgir com todo o esquema defensivo do Chelsea:

“Eu nunca vou desistir de um jogo porque estou tenho uma má atuação. Isso não é de mim. As pessoas podem reagir diferente para uma situação, mas eu não faria isso. Algumas vezes eu me cobro bastante, mas quando as coisas não dão certo, eu quero estar lá para arrumar. 

“Existe o papel do treinador também. Após o jogo contra o Arsenal, eu achei que iria para o banco de reservas, mas o treinador veio conversar comigo e disse confia em mim. Essa foi a coisa mais importante, porque após um jogo ruim, o que você mais quer é jogar de novo e acertar as coisas. Não sou um tipo de pessoa que desiste quando as coisas não estão indo bem. Estou orgulhoso com minhas últimas atuações.”

O Chelsea volta a campo pela Premier League neste sábado (05) contra o Everton, as 15h30 no horário de brasília em busca da liderança do campeonato.

Compartilhe

Comments

Category: Chelsea Football Club

Tags: